Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
9
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

João Vaz

Valor do Euro

A perspetiva de um governo PS com apoio do BE e PCP não só é uma novidade como promete fazer descer os comunistas à terra.

João Vaz 8 de Novembro de 2015 às 00:30
A perspetiva de um governo PS com apoio do BE e PCP não só é uma novidade como promete fazer descer os comunistas à terra. O partido do secretário-geral Jerónimo de Sousa e os sindicalistas CGTP-IN das reivindicações estratosféricas terão de aterrar na realidade, atender aos números da economia e até reconhecer como o euro salva Portugal de maior miséria.

A mudança é muito difícil. Para entrar no mundo real, o PCP tem de limpar-se do labéu que Soares apontou a Cunhal há 40 anos, no frente a frente da RTP: estar "com um pé ou meio pé no governo e o resto do corpo e outro pé fora, fazendo uma mobilização em todo o País para derrubar o Governo".

Fácil é trabalhar com o euro. Como referia a manchete do CM de ontem, os juros da casa estão abaixo de zero. A estabilidade da moeda única conteve a inflação, que desde 2011 soma um acumulado de 1,07%, enquanto nos três anos (83-85) do anterior resgate disparou 89,67%. Se o ajuste das contas públicas se tivesse feito em três partes no lado da despesa e só uma no das receitas, sem o brutal aumento de impostos, ter-se-ia poupado empobrecimento e dramas sociais. O euro é do melhor que temos.
opinião João Vaz
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)