Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
4
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

José Diogo Quintela

Dia Ameno Amílcar

A tempestade Ana encharcou o país, com destaque para as cuecas dos repórteres televisivos.

José Diogo Quintela 12 de Dezembro de 2017 às 00:31
A tempestade Ana encharcou o país, com destaque para as cuecas dos repórteres televisivos. No excitamento de noticiarem uma borrasca com nome, não contiveram a urina. Parecia que estavam nos EUA a cobrir o Katrina.

Enquanto lá dão nome a furacões, cá crismam dias de chuva. É o mesmo que a minha mulher baptizar aparas de unhas porque, como a nossa filha, saíram do corpo dela. ‘Rosa, onde está a mana unha do dedão Amélia?’

A Ana exigia vítimas que justificassem o nome. E, infelizmente, uma queda de árvore fez um morto. Mesmo assim, menos 12 do que a queda de árvore na Madeira, num dia normal. Aparentemente normal. Se calhar foi o Dia Ameno Amílcar.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)