Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
2
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

José Manuel Freitas

Tudo igual com marca dos… VAR

Desta vez quem tem (muitas) razões de queixa é o Sporting.

José Manuel Freitas 12 de Dezembro de 2017 às 00:30
Infelizmente vai sendo cada vez mais corriqueiro, mas alguém consegue analisar, da forma mais simplista que esteja ao seu alcance, uma jornada da Liga sem se referir às arbitragens? Ou a essa ferramenta que se previa pudesse ajudar e só tem complicado, que são os VAR?

E como tantas vezes já se verificou, a jornada deste fim de semana, no que aos três principais candidatos ao título disse respeito, ficou marcada por uma série de erros que podiam, perfeitamente, ter sido retificados.

Sem querer fazer de juiz de um qualquer Supremo, desta feita quem tem (muitas) razões de queixa é o Sporting, porque nos jogos dos diretos rivais venha o diabo e escolha, sem pretender colocar em causa a justeza dos triunfos de Benfica e FC Porto, mais evidente o dos portistas, frente ao V. Setúbal, que refletiu em campo os problemas (graves) que o assolam.

Deste modo, voltou tudo à primeira forma, com portistas e leões a confirmarem-se na liderança da competição, com três pontos de vantagem sobre os encarnados, que dos três da frente é quem futebolisticamente dá mostras de ser o mais irregular. Mas como ainda faltam muitos jogos e muita água correrá sob as pontes…
FC Porto Benfica juiz Sporting VAR Setúbal desporto futebol vídeo-árbitro erros arbitragem
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)