Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
6
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Leonardo Ralha

À espera de ‘Lucille’

Nada é mais perigoso para um humano do que outro humano.

Leonardo Ralha 23 de Outubro de 2016 às 00:30
Um psicanalista capaz de sobreviver ao apocalipse zombie teria muito a dizer acerca da atribuição do nome ‘Lucille’ a um taco de basebol com arame farpado enrolado à volta, mas não é simbólico aquilo que inquieta milhões em todo o Mundo. Sabem que daqui a algumas horas (nos EUA) ou amanhã à noite (em Portugal) irão descobrir qual é ou quais são as vítimas de ‘Lucille’, no primeiro episódio da sétima época de ‘Walking Dead’.

Meses após a sexta temporada ter chegado ao fim, com 11 personagens manietadas e ajoelhadas no chão e o maléfico Negan a fazer "um-dó-li-tá" para decidir quem iria pagar pela ousadia de o terem desafiado, acaba a espera. Já houve uma fuga de informação e a banda desenhada que deu origem à série permite adivinhar quem será a vítima (ou uma das vítimas), mas só daqui a algumas horas chega a certeza.

Certo é que ‘Walking Dead’ nunca deixa esquecer que, ainda que caminhemos pelo vale dos mortos-vivos, nada é mais perigoso para um humano do que um outro humano.
Lucille EUA Portugal Walking Dead desporto
Ver comentários