Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
1
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Leonardo Ralha

A ternura dos 50 mil

Paco Bandeira destruiu 50 mil discos ao volante de um cilindro.

Leonardo Ralha 23 de Julho de 2017 às 00:49
Tal como alguns agricultores despejam toda a produção à porta de hipermercados que pagam valores irrisórios pelas suas frutas e legumes, Paco Bandeira destruiu 50 mil discos ao volante de um cilindro habitualmente utilizado para nivelar estradas e caminhos.

No vídeo que documentou esse verdadeiro apocalipse de CD, gravado em Sintra e partilhado nas redes sociais, o autor de ‘Ternura dos 40’ culpou "aqueles que roubam os autores portugueses, ao fazerem ‘download’ da internet, em vez de comprarem o trabalho de quem trabalha" e "aqueles que, à frente de rádios, não passam a música portuguesa, ou passam apenas dos seus amigos".

Bem poderia ter culpado o vídeo que matou a estrela da rádio, ou as ‘clouds’ que mataram a estrela do vídeo, da mesma forma que responsabilizou quem lhe iria cobrar impostos pelo envio dos 50 mil discos para os países africanos de língua oficial portuguesa.

É legítimo sentir ternura pela forma como o contrabandista de amor e saudade esmigalhou 50 mil registos das suas músicas, mas a vida é mesmo assim.
Leonardo Ralha opinião
Ver comentários