Barra Medialivre

Correio da Manhã

Colunistas
2
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Leonardo Ralha

Astronauta em chamas

Deve-se a um ex-emigrante o momento zen do mar de chamas que ameaça os milhares que insistem em não deixar que Portugal seja apenas a estreita e luminosa faixa litoral que os satélites mostram a destacar-se na escuridão da noite.

Leonardo Ralha 14 de Agosto de 2015 às 00:30
O avistamento de um astronauta numa zona rural do concelho de Caminha, virado para o incêndio que lavrou na serra d’Arga, parecia destinado a ombrear com as supostas fotografias do monstro de Loch Ness e do abominável homem das neves. Mas afinal tudo não passou da imaginação mirabolante de um habitante que trouxe de França um fato de astronauta, utilizado numa campanha publicitária, e que resolveu transformá-lo no espantalho do seu quintal.

Como tantas vezes acontece, a explicação soa a pouco. Melhor seria se astronautas, deste ou de outro planeta, estivessem mesmo interessados em perceber o que leva a que a floresta portuguesa seja consumida todos os verões, e apontassem soluções para que o sofrimento das populações deixasse de ser um mal crónico. Isso seria, nas célebres palavras de um astronauta que nunca afastou aves das hortaliças, um grande passo para a Humanidade.
Caminha Loch Ness França questões sociais incêndios astronauta
Ver comentários
C-Studio