Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
6
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Leonardo Ralha

Facínoras nas t-shirts

Perante o vendaval, Nuno Silva desculpou-se com a ignorância.

Leonardo Ralha 31 de Julho de 2015 às 00:30
Da carreira do futebolista luso-angolano Nuno Silva, que aos 29 anos trocou o Santa Clara pelo Real Jaén, da II Divisão B de Espanha, pouco há a dizer. No anonimato continuaria, não fosse o caso de ter chegado ao novo clube vestido com uma t-shirt de Francisco Franco, o ditador que governou a Espanha de 1938 a 1973.

Perante o vendaval, desculpou-se com a ignorância. "Não conheço a história de Espanha, por isso desconhecia completamente o significado de usar esta camisola no vosso país. Quero pedir desculpas a todas as pessoas que se sentiram ofendidas", escreveu no Facebook. É possível que a polémica morra por aqui, sem petições para despedirem o português, que assegura não ter "quaisquer preferências políticas". Não por acaso, Nuno Silva tanto é capaz de jogar a extremo-direito como a extremo-esquerdo.

Mas esta história faz nascer a esperança de que, num futuro não muito distante, um futebolista português, recém-contratado por um clube de Cuba, também peça desculpa e alegue falta de aulas de História para justificar a t-shirt de ‘Che’ Guevara, outro facínora que, tal como Franco, praticava a execução sistemática dos adversários.
Nuno Silva Santa Clara Real Jaén II Divisão B de Espanha Francisco Franco Espanha História desporto futebol
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)