Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
9
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Leonardo Ralha

Para o lado oposto das revistas

Dirigir a ‘TV 7 Dias’ por um dia foi o suficiente para descobrir o quanto é difícil "encher tantas páginas".

Leonardo Ralha 18 de Abril de 2015 às 00:30

Enquanto Cristina Ferreira tem a Entidade Reguladora para a Comunicação Social disposta a retirá-la do cabeçalho da sua própria revista, Rita Pereira foi diretora por um dia da ‘TV 7 Dias’, descrita pela atriz no Facebook como aquela "revista que tanta mentira já escreveu sobre mim". Levou a sério o convite, motivado pelo 28.° aniversário da publicação, e até participou na reunião de planeamento, apercebendo-se de que "não é fácil fazer notícias, ainda para mais numa revista semanal em que é preciso conteúdo para preencher tantas páginas". Ficaram (mais ou menos) esquecidas as vezes em que derramou lágrimas ao ler o que escreviam sobre a sua vida, mas subsiste o sentimento de injustiça. "Sinceramente, acho que para o que eu trabalho, para o que me esforço e para o que tenho feito estes anos todos, não me valorizam", afirma, lamentando a ausência de críticos na imprensa portuguesa. "Nunca vejo nada escrito sobre o meu trabalho, seja bem ou mal", afirmou, esperando que isso mude graças à "vilã diferente, que faz as coisas pelo coração", por si interpretada na telenovela ‘A Única Mulher’. Já ninguém lhe tira a glória de ter feito metade da equipa verter lágrimas durante as gravações. "É muito bom fazeres com que pessoas que lidam todos os dias com ficção, que sabem que aquilo não é verdade, chorem durante uma cena", referiu. Espera-se é que isso tenha acontecido pelos melhores motivos.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)