Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
5
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Leonardo Ralha

Presidente dos livros

Nenhum Presidente da República foi tão dos livros quanto ele.

Leonardo Ralha 29 de Maio de 2016 às 01:45
Marcelo Rebelo de Sousa não leu todos os livros que estão nos pavilhões da Feira do Livro de Lisboa, apesar da garantia em contrário dos humoristas, mas nenhum Presidente da República anterior foi tão dos livros quanto ele.

Além de escritor e ex-editor – quase sempre a perder dinheiro, como sublinhou ao inaugurar a Feira de 2016 –, Marcelo foi ao longo de muitos anos o grande divulgador de livros em Portugal, apresentando dezenas de novidades em dois ou três minutos, consciente de que mais tempo do que isso seria um convite ao ‘zapping’.

Durante esse período, raros foram os autores e editores que não meteram cunhas a amigos de amigos supostamente influentes para tentarem assegurar que a capa dos seus livros aparecesse durante segundos na televisão, para logo de seguida irem parar à célebre biblioteca de Celorico de Basto.

Os livros passaram a ter um amigo no Palácio de Belém, mas é provável que o preferissem manter no horário nobre da televisão.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)