Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
9
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Leonardo Ralha

Tony depois de Sinatra

Tony Carreira tornou umbilicalmente sua uma criação alheia.

Leonardo Ralha 24 de Setembro de 2017 às 00:30
Prova de que isto anda tudo ligado: Tony Carreira, Frank Sinatra e Hervé Vilard, que em 1965 deu voz ao êxito 'Capri, C'est Fini!'.

O francês Vilard cantou 'L'Idiot' na mesma fase dos anos 60 em que deu uma nega a 'Comme d'Habitude', cabendo a Claude François interpretar o tema sobre o ocaso de uma relação que seria adaptado para inglês por Alan Anka. A canção passou a 'My Way' em 1968, reescrita à medida de Frank Sinatra, que até morrer a ofereceu ao Mundo como hino autobiográfico.

Passaram três décadas até Tony Carreira e Ricardo Landum fazerem outro tanto a 'L'Idiot', cuja letra tem uma aldeia como único ponto em comum com o 'Sonhos de Menino' em que o português canta a infância passada perto de Pampilhosa da Serra.

Evidentes e reprováveis indícios de plágio em canções como 'Depois de Ti Mais Nada' não apagam que, como Frank Sinatra antes de si, Tony Carreira tenha tornado umbilicalmente sua uma criação alheia. Mais do que feito de grande adaptador, é feito de grande artista.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)