Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
3
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Leonardo Ralha

Um beijo p’ra quem fica

A boa notícia é que o primeiro-ministro foi ontem a um local onde morreram compatriotas em circunstâncias trágicas.

Leonardo Ralha 10 de Julho de 2017 às 00:30
A boa notícia é que o primeiro-ministro foi ontem a um local onde morreram compatriotas em circunstâncias trágicas e onde uma organização sinistra se apropriou de armamento de guerra.

A má notícia é que esse primeiro-ministro foi o do Iraque. Haider al-Abadi quis ver com os seus olhos, e ser visto pelos olhos daqueles que governa, como o exército derrotou o Daesh na cidade de Mossul, felicitando os soldados pela "grande vitória alcançada", embora subsista alguma resistência jihadista.

Menos empenhado em ver com os seus olhos, e em ser visto pelos olhos daqueles que governa, António Costa gozou férias iniciadas após a tragédia de Pedrógão Grande e coincidentes com o furto de armas de guerra nos paióis nacionais.

O primeiro-ministro de Portugal esteve nas Baleares, decerto contactável mas fisicamente tão ausente quanto as ditas armas. "Quando há tanta coisa para investigar, revelar, apurar, discutir, debater, reformar, na semana dos roubos de Tancos, não há férias que resistam a isto", disse ontem António Barreto, em entrevista ao CM.

Dificilmente seria hora de deixar "um beijo p’ra quem fica", como na canção dos Xutos & Pontapés.
Leonardo Ralha opinião
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)