Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
9
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Luís Campos Ferreira

Abre-olhos

Desejo que o Reino Unido continue na UE. É o melhor para aquele país e para a Europa.

Luís Campos Ferreira 23 de Junho de 2016 às 01:45
E de repente, o dia que parecia distante é hoje e a possibilidade que se afigurava remota pode mesmo verificar-se ao fim do dia. A escolha entre permanecer ou sair da União Europeia é uma decisão dos ingleses, mas o seu impacto vai sentir-se muito além das suas vidas e das suas fronteiras.

Desejo que o Reino Unido continue na UE, porque penso que é o melhor para aquele país e o melhor para a Europa. Os argumentos dos que querem sair, não se lhes podendo chamar egoístas, parecem-me mais limitados no alcance e nos benefícios, uma vez que configuram mais uma resposta a circunstâncias conjunturais (pressão migratória, derivas nacionalistas, desequilíbrios e imperfeições do modelo europeu) do que uma motivação de fundo.

Não me prendo apenas às razões económicas, sem dúvida de peso, ou não fosse o Reino Unido a quinta maior economia do mundo, com uma grande interdependência com o mercado comunitário. Ponho o acento sobretudo na questão política e civilizacional que uma Europa mais coesa ou mais fragmentada sempre levanta.

Porque o projecto europeu, para além de todas as entropias e burocracias, de todos os avanços e recuos, é acima de tudo o projecto de um continente que valoriza a paz e a segurança, de portas e mentes abertas, porque só nesse ambiente as sociedades progridem.

Unidos somos mais fortes, a diversidade faz de nós mais ricos, objectivos comuns levam-nos mais longe. A grande utilidade deste referendo, independente do seu resultado, é servir de ‘abre-olhos’ a uma Europa tantas vezes entorpecida e distraída do essencial.

A um nível mais doméstico, o referendo inglês podia servir para o BE e o PCP, que clamam pela saída de Portugal do euro e da UE, dizerem com verdade o que é que os portugueses tinham a ganhar e a perder com uma política isolacionista e de costas voltadas para a Europa. Mas, claro, para isso era preciso coragem.
União Europeia Reino Unido Europa BE PCP Portugal política referendo Brexit
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)