Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
6
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Luís Campos Ferreira

Comissão vs. missão

A Caixa parece comportar-se como qualquer dos mais empedernidos bancos privados.

Luís Campos Ferreira 3 de Agosto de 2017 às 00:30
A partir de Setembro, várias centenas de milhares de reformados e pensionistas que recebem as suas pensões pela Caixa Geral de Depósitos vão passar a pagar uma comissão de manutenção das suas contas, de que estavam isentos até agora. Perante medidas como esta, é muito difícil compreender a lógica de serviço público que preside ao banco público.

Já aqui disse o mesmo em relação ao fecho de dezenas de balcões em muitas terras do interior. Afinal, a Caixa parece comportar-se como qualquer dos mais empedernidos bancos privados, ao preocupar-se em primeiro lugar com a sua rentabilidade e esquecendo tudo o resto.

E o resto é, muito simplesmente, a sua missão de banco público, que o deveria tornar substantivamente diferente de todos os outros. O facto é que, quer do ponto de vista financeiro, quer do ponto de vista económico, quer do ponto de vista social, é cada vez mais questionável a razão de ser de um banco público com as actuais características da CGD.

Continua a ser um sorvedouro do dinheiro dos contribuintes, não responde como devia responder no apoio à economia e progressivamente vai abandonando a sua vocação de proximidade e de apoio às pessoas, em particular às mais idosas, que sempre viram na Caixa um referencial de confiança.

Cada vez se descortina menos onde está o serviço público. O mesmo se poderá dizer de outros pretensos serviços públicos de que o Estado gosta, teimosamente, de ser o dono. Como a RTP ou a TAP, por exemplo. Porque uma coisa é o Estado garantir um serviço público e outra coisa é o Estado ser o proprietário das empresas que o prestam.

Para não sair dos exemplos citados, basta lembrar como estas empresas têm sido usadas ao longo dos tempos pelo poder político para dar lugares a ‘boys’ e negócios a clientela diversa. Que sentido faz uma empresa pública que precisa mais do público do que o público precisa da empresa? 
TAP RTP Caixa Geral de Depósitos Estado CGD política economia negócios e finanças
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)