Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Magalhães e Silva

Ainda a Grécia

Os programas impostos são tecnicamente errados.

Magalhães e Silva 15 de Fevereiro de 2015 às 00:31

Quatro anos volvidos sobre o início dos denominados resgates, é largamente maioritário, pelo Ocidente fora, o entendimento de que os programas impostos são tecnicamente errados e conduzem a resultados sociais intoleravelmente injustos.

Basta lembrar os 300 000 gregos sem eletricidade, ou os desempregados que, na Grécia, deixam de ter acesso a cuidados de saúde três meses após o despedimento.


Interessante é que, havendo este entendimento maioritário, os partidos de poder, por essa Europa fora, recusam fazer coro com a reivindicação grega, entendida como: pagar, sim, mas em condições que permitam ao povo grego viver com dignidade mínima. E percebe-se porquê.

É que, para os partidos no poder, qualquer sucesso de Tsipras significa uma óbvia censura à política que, gostosamente, como é o nosso caso, ou por imposição, como é o de outros, empreenderam estes anos, a reboque do Reich. Para os partidos de poder na oposição, vade-retro Syriza, que louvaminhas a essa gente é corda que se dá, por ex., entre nós, ao Bloco e ao PCP. E isso é que não!

Grécia programas resgates ocidente gregos eletricidade desempregados
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)