Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
8
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Magalhães e Silva

Os penhoristas

Passos, cheio de contente, a guardar o mealheiro da UE!

Magalhães e Silva 28 de Junho de 2015 às 00:30
Se o resultado do referendo grego for sim, é óbvio o efeito no euro, mas não resolve o problema grego, que, todos de acordo, não é financeiro, mas económico. Com um PIB empobrecido e uma frágil estrutura da economia, não se vê, mesmo com a componente turismo, como pode a Grécia gerar saldos orçamentais que lhe permitam sobreviver no euro e, no limite, na União Europeia.

E porque é assim, as exigências de construção da Europa, tão continuada e solenemente proclamadas pelos dirigentes europeus, impunham que, em vez de ultimatos financeiros, se tratasse com a Grécia da sua viabilidade económica, incluindo tudo quanto ao nível da desorganização do Estado e da sociedade a condiciona. Mas isso pede ajuda verdadeira e própria, quando a solidariedade europeia se fica por dinheiro para pagar juros. Com o coro de tudo quanto é Europa bem-pensante, da direita à esquerda, a multiplicar-se em censuras aos negociadores gregos, como se, bem ou mal fundada, pudesse essa censura absolver a UE de tratar da sua sobrevivência, com critérios de penhorista.
Grécia União Europeia Europa economia negócios e finanças política
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)