Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Magalhães e Silva

Stalin revisitado

A Ministra da Justiça é corajosa: veio à TV dar o peito às balas, mas … com colete de segurança!

Magalhães e Silva 21 de Setembro de 2014 às 00:30

Enquanto João Miguel Barros, o ex-chefe de gabinete da MJ, não desmentir que, há dois anos, avisou Paula Teixeira da Cruz de que, prosseguindo-se no Citius – o Sistema de informação da Justiça – nos moldes em que se estava, a Reforma do Mapa Judiciário ficava em risco, e que se demitiu porque não foram tomadas medidas para resolver a situação, continuaremos com a convicção de que, pelo mais insensato voluntarismo, a Ministra da Justiça, em vez de Reforma, lançou o caos nos tribunais. E não vale a pena negar: aceda-se ao Citius, e comprovar-se-á que não funciona para a esmagadora maioria dos processos.

A esta luz, o episódio de quarta-feira, com a Ministra a declarar que os serviços lhe garantiram que tudo funcionaria e o Diretor-Geral responsável pelo Citius, ao lado, contrito, a dizer que sim, constitui um dos atos mais indignos da nossa democracia. Se era assim, o Diretor-Geral apresentava a demissão e publicitava porquê: não se prestavam, a Ministra e o funcionário, a esta encenação estaliniana, que a ambos desqualifica… humanamente! 

João Miguel Barros Paula Teixeira da Cruz Ministra da Justiça política MJ
Ver comentários