Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
1
Conteúdo exclusivo para Assinantes Se já é assinante faça LOGIN Assine Já

Manuel Queiroz

Jesus desce ao inferno

Já o treinador Ricardo Soares vai a caminho da Lenda.

Manuel Queiroz 20 de Abril de 2021 às 00:30

Há um lado de egocentrismo e falta de humildade em Jorge Jesus que torna este género de derrotas com o Gil Vicente - em casa, inapelável, sem sombra de dúvida - particularmente dolorosa para os benfiquistas. Hoje é claro que mesmo o segundo lugar é difícil e, pior, que a equipa não merece mais. Há um ano, a 2 de março de 2020, pré-pandemia, o atual treinador do Gil, Ricardo Soares, foi à Luz empatar (1-1) com o Moreirense e retirar o Benfica da liderança da Liga. Tirar em dois anos cinco pontos ao Benfica na Luz? Há lendas por menos. Já Jesus, se me é permitida a graça fácil, desce aos infernos.

Ao Sporting, que bateu o recorde de invencibilidade num campeonato, ficam a faltar quatro vitórias e um empate para ser campeão e recebe Belenenses, Nacional, Boavista e Marítimo. E esta semana é importante (amanhã recebe o Belém e domingo viaja a Braga). Ganhar em Faro pode ter sido decisivo. E é justo dizer que o melhor em campo foi Beto, guarda-redes da casa, e não Adán. O Braga só ganhou um dos últimos cinco jogos mas tem agora dois em casa consecutivos e o FC Porto reforçou o 2º lugar ganhando no terreno do Nacional com um jogo mínimo. Mas esta é uma Liga tão estranha que até vai acabar a meio da semana, a 19 de maio...

Exclusivos

Assinatura Digital

Acesso sem limites em todos os dispositivos Assinatura válida na APP Correio da Manhã Newsletters exclusivas E-paper antecipado no Quiosque Ofertas e descontos do Clube CM+
Assine já! 1€ no 1º mês
Gil Jorge Jesus Benfica Gil Vicente Ricardo Soares Liga Moreirense Luz Nacional desporto futebol
Ver comentários