Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
6
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Mário Nogueira

O céu pode esperar

Regulamento prevê processo que visa selecionar uma elite.

Mário Nogueira 15 de Dezembro de 2015 às 00:30
Está aí a farsa anual, que sustenta a fraude de que as escolas privadas são melhores. Este ano, o Colégio Rainha Santa (CRS) de Coimbra surge em segundo, atrás de outro colégio religioso.

O CRS recebe centenas de milhares de euros em dinheiros públicos, embora um estudo da Universidade de Coimbra prove haver sobreposição de oferta pública e privada no concelho. A sua diretora, em 2011, acusava o ministério de Isabel Alçada de laborar na mentira e não servir a boa-fé… porque queria mais.

Veio agora a madre Glória falar das causas do ‘sucesso’. Porém, se dissesse a verdade teria falado do regulamento do seu colégio, que prevê processos de admissão de alunos que visam selecionar apenas uma certa elite. Ao mentir, não só pecou, como revelou ignorar as recentes palavras do Papa Francisco, que defendeu a educação inclusiva e se disse envergonhado perante uma educação elitista e seletiva, desafiando as escolas católicas a irem para as periferias. Confirma-se, assim, que há crentes para quem o céu pode esperar, enquanto isto na Terra lhes correr bem.
Mário Nogueira opinião
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)