Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
2
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Mário Pereira

Sporting: uma questão de estrutura

Se há quem sabe como se faz um campeão, essa pessoa é Jesus.

Mário Pereira 28 de Janeiro de 2017 às 00:30
Ao fazer uma declaração tão definitiva como "ser campeão no Sporting é um ponto de honra para mim", Jorge Jesus balizou o seu destino. Não se pode dizer que seja, propriamente, uma fuga em frente. Mas a frase não deixa de ser um manifesto de compromisso, numa altura em que toda a época desportiva está seriamente comprometida.

A verdade é que se há alguém em Portugal que sabe como se ‘fabrica’ um campeão, esse alguém é Jorge Jesus. Fê-lo por três vezes em seis anos na Luz. Bom ou mau (e pelos vistos é bom), deixou trabalho feito do outro lado da Segunda Circular. O que significa que a sua quase ‘jura de amor’ é tudo menos uma utopia. Jesus quer o Sporting, e o profundo sentido do seu discurso, na entrevista desta semana ao canal do clube, soa quase a recado interno: o Sporting tem de mostrar que também quer Jesus, não bastando para o provar as frases de circunstância do presidente. "É preciso criar uma estrutura na retaguarda da equipa que não abane ao primeiro percalço", pediu o técnico.

Com a equipa a dez pontos da liderança e com dois rivais para deixar para trás (ou serão três, tendo em conta que também o Sp. Braga segue à frente na classificação?), ao Sporting resta lutar por um lugar na Champions. E avançar para a criação da tal estrutura de que Jesus fala, se é disso que realmente a equipa precisa. Só dessa forma será possível evitar que daqui por um ano estejamos a ouvir lamúrias, vindas de Alvalade, devido a erros de apito. Ou não é para evitar isto que servem as ‘estruturas’?

Alerta amarelo para o Dragão
O FC Porto não perde com o Estoril, no terreno desta equipa, desde 1978. Ou seja, nas últimas 13 vezes em que ali jogou. A verdade é que também só ganhou 6 desses jogos. E já agora, sabia que os dragões perderam por 8-1 no primeiro encontro com os canarinhos realizado na Amoreira?

Com muito Dost
Bas Dost continua a ser a boa notícia para os adeptos do Sporting, numa época em que estão a ter poucos motivos para sorrir. Quem diria que a saída de Slimani seria um mal menor na temporada do leão?

Volta, Fejsa...
O Benfica sofreu 8 golos nos últimos 4 jogos. São golos a mais para uma coincidência. Denominador comum: a ausência de Fejsa, como tampão à frente da defesa. Sem ele, os centrais de Rui Vitória parecem jogadores vulgares.
Sporting Jorge Jesus Portugal Segunda Circular Braga FC Porto Estoril Benfica Rui Vitória desporto futebol
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)