Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
2
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Miguel Alexandre Ganhão

Geringonça capitalista

Mariana Mortágua lançou o repto decisivo ao Partido Socialista: o PS tem de definir a sua posição sobre o capitalismo.

Miguel Alexandre Ganhão(miguelganhao@cmjornal.pt) 19 de Setembro de 2016 às 01:45
Mariana Mortágua lançou o repto decisivo ao Partido Socialista: o PS tem de definir a sua posição sobre o capitalismo. Que o mesmo é dizer se é a favor ou contra?

Este ultimato, feito na ‘rentrée’ política dos socialistas em Coimbra, pode ser uma manobra política concertada com Costa, para aumentar a dramatização em relação ao Orçamento de 2017 e ganhar músculo perante as exigências de Bruxelas, ou pode também ser uma genuína ambição do Bloco de Esquerda.

Seja como como for, mostra como o dinamismo crescente do Bloco está a esmagar a silenciosa consistência ideológica do PCP numa geringonça que entra no seu segundo ano de governação.

Claro que as sucessivas arremetidas do Bloco também servem ao PS. O contador da radicalização marcará o momento em que António Costa porá um fim definitivo na geringonça, e abraçará a solução idealizada por Belém de um bloco central forte e estável, capaz de realizar os compromissos nas variadas áreas da sociedade.

Esta solução, que tem na pessoa de Passos Coelho à frente do PSD o seu grande obstáculo, é o ás de trunfo que Portugal tem guardado para os mercados.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)