Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Miguel Alexandre Ganhão

Um escritório em grande atividade

Ao todo são 22 contratos que os advogados de Domingues já assinaram com empresas públicas.

Miguel Alexandre Ganhão(miguelganhao@cmjornal.pt) 17 de Abril de 2017 às 00:30
O escritório de advogados que negociou com o Estado as exceções ao Estatuto de Gestor Público na Caixa Geral de Depósitos, e que abriu a porta à equipa de António Domingues para não revelar os rendimentos no Tribunal Constitucional, tem tido uma intensa atividade junto do setor público. Um dos principais clientes da Campos Ferreira, Sá Carneiro e Associados - Sociedade de Advogados RL, tem sido a RTP. Nos últimos cinco anos, aquela sociedade assinou seis contratos com a empresa no valor global de 500 mil euros. O último foi assinado em abril de 2015 e durou até março de 2016 com o valor de 360 mil euros.

Não estamos a falar dos escritórios mais caros do mercado. O valor previsto em alguns contratos (130 euros à hora) fica muito abaixo do que muitas sociedades exigem quando estamos a falar de empresas públicas (vejam-se os escritórios que concorreram ao último concurso aberto no setor da Saúde). Ao todo são 22 contratos que os advogados de António Domingues já assinaram com empresas ou sociedades do setor público desde 2012. Os números constavam do Portal BASE que revela todos os contratos celebrados entre o Estado e entidades privadas, mas curiosamente os dados relativos àquele escritório já não se encontram disponíveis no site.

Domingues deve voltar ao Parlamento em abril para explicar a troca de mensagens que existiu com o ministro das Finanças, Mário Centeno, a propósito dos compromissos assumidos pelo governo com a ex-administração da CGD.

-------------

Sem dinheiro para as multas, mas com cabedal para ginástica no Ritz
João Rendeiro diz que o seu património foi arrestado e que por isso não consegue pagar as multas de 2,5 milhões de euros que lhe foram aplicadas pelo Banco de Portugal e pela Comissão de Mercado de Valores Mobiliários (CMVM). O banqueiro é astuto... mas sem bens, nem hipótese de recorrer a fundos, como é que Rendeiro paga as suas sessões de ginástica no topo do Hotel Ritz? Sem contar com a joia, uma sessão de treino pessoal com duração de 60 minutos custa 99 euros. E não consta que haja muitos personal trainers dispostos a fazer trabalho ‘pro bono’...  

Cromo da semana: Mário Centeno, com a família, também foi à revista no chapitô e não resistiu a tirar uma foto com todo o elenco de ol(h)á florbela!

Puro Veneno
O Parlamento é um circo!
No próximo dia 25 de abril o Chapitô vai à Assembleia da República para realizar um espetáculo de circo. Assim, e de uma forma o mais rigorosa possível, vai poder dizer-se que "ali se encontram os palhaços!"

Os ruídos do Novo Banco
António Ramalho apresentou os resultados do Novo Banco no meio de irritantes ruídos provocados pelo microfone. A meio da sessão ainda começou a trabalhar um martelo pneumático.

Filho de Vieira trava Fisco
A empresa Inland Promoção Imobiliária SA, liderada por Luís Filipe Vieira até 2015 e agora presidida pelo seu filho, Tiago Vieira, interpôs contra o Fisco dois processos cautelares no valor superior a 3 milhões de euros.

Mais um candidato a Grão Mestre
Apareceu mais uma lista na maçonaria para candidatos a Grão Mestre do GOL. Luciano Vilhena Pereira, advogado do Porto (Loja Vitoria), tem como adjuntos José Moura Pereira (Loja Construir) e Firmino Mendes (Loja Delta).

Cristopher de Beck em Angola
O ex-vice-presidente do BCP está a fornecer os sistemas informáticos para o Banco Postal que está a ser criado em Angola. A mais recente tecnologia do sistema financeiro é a USSB, mas parece que Beck é mais adepto da tecnologia SMS.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)