Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
8
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Miguel Alexandre Ganhão

Uma carta para Garcia na CGD

César Mourão divertiu os funcionários, Francisco Cary e João Guilherme aborreceram de morte.

Miguel Alexandre Ganhão(miguelganhao@cmjornal.pt) 24 de Abril de 2017 às 00:30
As centenas de funcionários da Caixa Geral de Depósitos (CGD) que no passado dia 1 de abril estiveram presentes na sessão motivacional no Meo Arena, em Lisboa, experimentaram momentos de puro divertimento e de grande aborrecimento.

O divertimento esteve a cargo do ator César Mourão, que foi contratado pela CGD (não se sabe o preço, mas o próprio Paulo Macedo diz que não foi de graça) para aligeirar toda a sessão; o aborrecimento foi protagonizado por dois administradores do banco público, Francisco Cary e José João Guilherme, que não souberam entrar no espírito da coisa e iam matando de tédio os trabalhadores.

A palavra mais utilizada na sessão foi "disruptivo" (aquele que tem capacidade para romper ou alterar), um palavrão que convidava todos os trabalhadores da CGD a cortar com o passado e a ter uma atitude de mudança. Tudo devidamente enquadrado pela CEGOC, empresa internacional líder em formação profissional.

Esta necessidade de mudar, e de levar a ideia de mudança até ao cliente, teve o seu corolário com a intervenção do presidente da CGD, Paulo Macedo.
A terminar a sessão, Paulo Macedo baseou a sua intervenção no livro ‘Uma Carta para Garcia’, a obra de Elbert Hubbard escrita em 1899, e que conta a heroica aventura de Rowan que, contra todas as adversidades, consegue entregar uma carta do presidente dos EUA ao general rebelde cubano, Calixto Garcia Iniguez.

-----

Autárquicas: Isaltino, Jorge Armindo e marido de Mariza à conquista de Oeiras   
O que une Isaltino Morais, Jorge Armindo, presidente do Conselho de Administração da Amorim Turismo, e António Ferreira (marido da fadista Mariza) à mesma mesa à hora de almoço? A resposta só pode ser uma: Oeiras.

O ex-autarca, que é oficialmente candidato a Oeiras, está a reunir apoios e nomes para a sua comissão de honra. Para além destes nomes, também Santana Castilho, ex-presidente da Escola Superior de Educação de Santarém, e que apresentou o livro que Isaltino escreveu, contando a sua experiência na prisão, deve fazer parte dos apoiantes a Oeiras.

O cromo da semana
Uma escultura de Nossa Senhora de Fátima, da Vista Alegre, está a chocar o país pela forma fálica. Custa 128 euros e está em promoção.
Ver comentários