Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
5
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Miguel Azevedo

Grande demais para a idade

Aos nove anos, o Nos Alive já conquistou a maturidade.

Miguel Azevedo 16 de Julho de 2016 às 01:45
Ainda a viver a sua meninice (afinal foram dez edições mas são só nove anos), o Nos Alive que se realizou entre os passados dias 7,8 e 9 é como uma daquelas crianças que crescem demais para a idade com um percentil muito acima da média.

Antes de o evento começar, já Álvaro Covões me dizia que aquilo que foi conquistado em nove anos superava em muito as expectativas iniciais. O Nos Alive cresceu em todos os sentidos, em número e em género. Cresceu no tamanho do recinto, no número de palcos, consequentemente no número de artistas e cresceu em reconhecimento nacional e internacional (31 mil estrangeiros de 80 nacionalidades é obra).

Cresceu em género porque cresceu em maturidade artística e abriu horizontes, afinal de contas a ideia de que um festival tem que ser quase obrigatoriamente de rock já pertence ao passado. Este ano ouviu-se fado pela primeira vez e até se dançaram slows.

No que toca à música, houve muita e boa, mas cada vez que assisto ao vivo a um espetáculos dos Radiohead fico mais com a certeza de que prefiro ouvi-los do que vê-los. No Nos Alive aconteceu o mesmo. ‘Aquilo’ é bonito demais para se perder a céu aberto. A música dos Radiohead é daquelas que têm que fazer ricochete nas paredes, no chão e no tecto de uma sala qualquer para entrar por nós adentro em forma de dádiva.

Mas sim, o Nos Alive está um luxo e este ano até houve direito a recinto ‘alcatifado’. À noite, os stands de patrocinadores quase transformam o Passeio Marítimo de Algés numa Times Square em ponto pequeno.

É difícil perceber se há mais por onde crescer, mas a verdade é que, aos nove anos, o Nos Alive já conquistou a maturidade. Um dia destes sai de casa. Será?
Nos Alive Álvaro Covões Radiohead Passeio Marítimo de Algés música festival de verão
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)