Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
1
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Miguel Guimarães

e-Saúde?

A relação médico-doente está a ser prejudicada pela informatização.

Miguel Guimarães 6 de Abril de 2017 às 00:30
Esta semana decorre em Lisboa o eHealth Summit, organizado pelos Serviços Partilhados do Ministério da Saúde. O uso de novas tecnologias em saúde, designadamente a informatização e digitalização dos sistemas de saúde, está a ser implementado um pouco por todo o mundo.

Portugal, ao nível da informatização e desmaterialização de processos e procedimentos está seguramente na linha da frente. Com vantagens e inconvenientes.

Apesar das vantagens, nomeadamente ao nível da concentração e partilha de informação, os inconvenientes decorrem basicamente de três fatores.

As aplicações informáticas são colocadas no mercado de trabalho sem serem devidamente testadas e integradas, o que constitui uma dor de cabeça para os médicos, na medida em que consome mais tempo e uma parte substancial do tempo da relação médico-doente.

A proteção de dados pessoais está a ficar mais frágil.

E, a relação médico-doente está a ser claramente prejudicada pela excessiva informatização de todo o sistema.
É nossa obrigação ética defender a humanização da Medicina. E pugnar para que existam regras objetivas na introdução das novas tecnologias em saúde que garantam a dignidade humana na Nova Medicina.
Miguel Guimarães opinião
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)