Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
6
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Octávio Lopes

Ex-árbitro na Liga, TV e Europeu

Com Proença na Liga, a centralização dos direitos de TV caiu e árbitros lusos estão fora do Europeu.

Octávio Lopes 19 de Dezembro de 2015 às 00:30
Portugal é o único país do futebol desenvolvido em que um ex-árbitro chegou à liderança da Liga. É uma aberração que teve o alto patrocínio de dois iluminados – Bruno de Carvalho e Pinto da Costa.

O leão porque quis ajudar um amigo e ao mesmo tempo apear um ex-dirigente do seu clube com quem está desavindo e que até estava a fazer um bom trabalho (Luís Duque) na presidência da Liga; o portista porque quer a todo o custo remover o desacreditado chefe dos árbitros, Vítor Pereira, para o substituir por um amigalhaço. Mas o ‘golpe’ já está a ter custos. Irreparáveis.

A primeira machadada grave foi dada pelo Benfica com a venda dos direitos televisivos à NOS, por uns esquisitos 400 milhões de euros. Com este negócio, a centralização dos direitos de TV na Liga – luta de muitos anos de antigos líderes da instituição – esfumou-se.

A segunda machadada teve requintes de malvadez: os amigos de Pedro Proença na UEFA deixaram os árbitros portugueses fora do Euro 2016. Será que até a UEFA acha uma parvoíce que um ex-árbitro lidere uma Liga? Parece que sim.
Portugal Bruno de Carvalho Pinto da Costa Luís Duque Liga Vítor Pereira Benfica Pedro Proença UEFA
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)