Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
6
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Octávio Ribeiro

O fogo e as cinzas, e a PT

A ANACON assobia para o lado numa cumplicidade vergonhosa.

Octávio Ribeiro(octavioribeiro@cmjornal.pt) 16 de Julho de 2017 às 00:31
O ataque de Costa à PT soltou críticas do líder do PSD e de alguns dos mais respeitáveis comentadores. Não acompanho o coro. Hábil, Costa colocou-se ao lado de todos os portugueses utentes de rede móvel. Estamos perante um escândalo surdo, com mais de uma década e que não tem apenas um protagonista. No seu oculto tratado de Tordesilhas, os dois gigantes das telecomunicações não investem o obrigatório em reforço de rede. E a ANACOM assobia para o lado, numa cumplicidade vergonhosa, no mínimo, por omissão.

Foi necessária uma tragédia horrenda para um primeiro-ministro fugir politicamente para a frente e dizer o que todos os portugueses sabem: a rede de telemóvel tem sombras vergonhosas no interior do País. Com a diminuta consciência de cidadania que ainda persiste, essas sombras têm alastrado e estão já em vários locais próximos das grandes cidades. O português médio, que todos somos, paga e não protesta. E assim engrossam os lucros de grandes companhias, obrigadas por contrato a cobrir todo o território nacional.

Também pela compra iminente da Media Capital, o ataque de António Costa foi oportuno. Como pode uma entidade global, investidora de fundos sem rosto, sacadora de lucros desenfreados, estar, ao mesmo tempo, a destruir uma companhia de bandeira portuguesa (a PT), promovendo despedimentos cegos, e comprar um dos principais grupos de comunicação social a operar em Portugal?

E como pode pagar um preço pornográfico nessa compra? Esta operação megalómana leva qualquer mínimo conhecedor do meio a achar que a Altice está a comprar alguma coisa em que a TVI e a Rádio Comercial serão não o fim alcançado, mas um meio para atingir.

Seguiremos atentamente os próximos capítulos.
Octávio Ribeiro opinião
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)