Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
8
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Paulo Fonte

Deixem-nos trabalhar

A Santa Casa suspendeu uma partida no Placard pelo registo de um "volume atípico de apostas e risco financeiro envolvido".

Paulo Fonte(paulofonte@cmjornal.pt) 9 de Fevereiro de 2017 às 00:30
O ator Nuno Lopes encarnou há quase dez anos uma personagem num programa de humor, ‘Os Contemporâneos’, em que repetia uma frase, ‘Tu queres é aparecer’, de imediato adotada no quotidiano. Recorda-se a brilhante interpretação a propósito da posição do CDS-PP terça-feira anunciada pela voz do deputado João Almeida.

O partido pretende perceber o que aconteceu com a suspensão de apostas do jogo Feirense-Rio Ave e deseja ouvir, no Parlamento, o diretor do Serviço de Regulação e Inspeção de Jogos do Turismo de Portugal. Impõe-se uma dúvida - sobra tempo e escasseiam temas de trabalho prioritários aos centristas?

A Santa Casa suspendeu a partida no Placard pelo registo de um "volume atípico de apostas e risco financeiro envolvido", as autoridades foram alertadas pelo Serviço de Regulação e Inspeção de Jogos, a Polícia Judiciária vai agora investigar se houve, ou não, tentativa de viciação dos resultados desportivos.

O sistema funcionou, não é a primeira vez que acontece uma situação semelhante, já se efetuaram detenções de jogadores e dirigentes. As instituições cumpriram, a pretensão do partido surge desenquadrada, e da imagem de procura de mediatismo já não se livra.

Ver comentários