Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Paulo Fonte

Estupidez desregulada

Num mundo perfeito não seria necessária a intervenção das instituições de ensino superior para controlar os excessos verificados na integração dos estudantes.

Paulo Fonte(paulofonte@cmjornal.pt) 9 de Março de 2017 às 00:30
Num mundo perfeito não seria necessária a intervenção das instituições de ensino superior para controlar os excessos verificados na integração dos estudantes.

Mais do que isso, num mundo perfeito os novos alunos não seriam obrigados a provações para poderem ser acolhidos entre os seus pares. Por fim, o mais importante, num mundo perfeito essa aberração chamada praxe não teria cabimento.

O presidente da Associação Académica de Coimbra critica a possibilidade de se "policiar" a praxe. E explica, num discurso de Estado, que "os estudantes têm de ter autonomia e liberdade para integrarem os seus colegas e de fazerem o processo de integração de uma forma adulta, emancipada".

Responsáveis palavras, não fosse a realidade desmenti-las, com casos ultrajantes que em nada dignificam a palavra civilização. Se os próprios estudantes não se conseguem autorregular, alguém tem de tomar em mãos a louvável missão. E essa assunção é igual a passar um atestado de incompetência a quem promove essas cerimónias da diversidade, não de tons de pele ou crenças mas da inteligência, em que os mais imbecis têm uma oportunidade para brilhar na universidade.
Paulo Fonte opinião
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)