Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
4
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Paulo Fonte

Guerra santa em Canelas

Um padre é afastado por decisão do bispo e o mundo desaba, crentes viram-se contra crentes.

Paulo Fonte(paulofonte@cmjornal.pt) 13 de Novembro de 2014 às 00:30

Fica na retina a imagem de um padre atordoado com uma saraivada de insultos proferidos por uma turba descontrolada e com intenção de o agredir. Ultrajado pelo povo, protegido pela GNR, só pode ter questionado o sentido desta provação de Deus.

Católicos divididos, gritos de ordem, largas centenas no exterior da igreja tentaram impedir a eucaristia dominical presenciada por quatro dezenas, mais interessados em ouvir a Palavra, menos preocupados com quem a profere. Fundamentalismo cristão em Canelas, não muito diferente na sua essência de outros radicalismos, cimentados no desrespeito pelas ideias contrárias. Atitudes pouco católicas num tempo de abertura da Igreja.

O protesto arrasta-se no tempo numa inusitada união da população, pela forma agressiva, contra a substituição de um sacerdote. Escolas encerram, centros de saúde são fechados, tribunais transferidos. O desemprego é uma constante, as reformas diminuem, os impostos aumentam. Um padre é afastado por decisão do bispo e o mundo desaba, crentes viram-se contra crentes, uma guerra santa rebenta numa pacata freguesia. Este é um verdadeiro mistério da fé.

Canelas religião padre bispo crentes católicos
Ver comentários