Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
4
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Paulo Fonte

Um pouco de tranquilidade

O primeiro-ministro garantiu esta semana que as metas orçamentais serão cumpridas.

Paulo Fonte(paulofonte@cmjornal.pt) 22 de Setembro de 2016 às 01:45
Tranquilidade: substantivo feminino, sossego, quietação, paz. Paulo Bento utilizava o termo sem critério. Foi uma intensa muleta do seu discurso, até que os Gato Fedorento pegaram nesse tique linguístico e, milagre, a palavra foi banida para sempre do vocabulário do treinador.

Já lá vão uns anos, agora é António Costa a pedir bonança. O primeiro-ministro garantiu esta semana que as metas orçamentais serão cumpridas. Mas, para isso, é necessária a providencial calma. "Com tranquilidade iremos cumprir as metas", afirma o líder do Governo, assim em jeito de um pedido de tolerância para a sua política.

A intenção é louvável, mas revela-se difícil, para mais quando são os próprios deputados de partidos que o apoiam a lançar a confusão. O alvo, da direita à própria esquerda, chamado Mariana Mortágua, por muitos apelidada de forma cínica como ‘ministra das Finanças’, bem tentou explicar-se, mas da fama de preconceito ideológico na questão dos impostos já ninguém a livra.

Voltando à tranquilidade, deseja-se o inverso do que aconteceu com o técnico. Ele bem a repetiu, mas, a julgar pelos troféus ganhos, não a alcançou - em quatro anos nos leões, nunca arrecadou um título de campeão.
Paulo Bento Gato Fedorento António Costa Governo Mariana Mortágua desporto política futebol
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)