Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
1
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Paulo Rodrigues

Curtos momentos

Será que as atitudes radicais são a única forma de alerta?

Paulo Rodrigues 10 de Janeiro de 2015 às 00:30

No decorrer dos trágicos acontecimentos verificados em França, vimos, como não poderia deixar de ser, o nosso País levantar-se contra os atentados que vitimaram, infelizmente, vários cidadãos, entre jornalistas e polícias. Mas neste momento delicado e importante de solidariedade, de revolta e firmeza contra aqueles que pretendem eliminar direitos fundamentais, vimos algumas personalidades do nosso País defenderem esse direito como se fosse o grande propósito das suas vidas. Não poderia ser de outra forma. No entanto, é de lamentar que estas atitudes só se revelem após estes acontecimentos dramáticos e sejam rapidamente esquecidas.

Todos os dias assistimos a ataques ao direito de liberdade de expressão, até mesmo na Polícia, onde florescem os tiques ditatoriais e não vemos nenhuma preocupação. Será necessário deixar que a violência extrema e as atitudes radicais sejam a única forma de alerta? Será necessário morrerem pessoas para que se defendam verdadeiramente os princípios de liberdade? 

França País Polícia questões sociais economia negócios e finanças tecnologias de informação segurança
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)