Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
2
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Paulo Rodrigues

Tempo de união

Dia 28 temos de unir esforços pela salvaguarda dos direitos dos polícias.

Paulo Rodrigues 10 de Junho de 2017 às 00:30
Há pouco mais de um ano e meio entrava em vigor o novo Estatuto Profissional da PSP. Foi um documento cuja negociação levou a grandes momentos de luta, dos mais significativos da história da nossa democracia no que respeita a forças de segurança, em termos de dimensão. Aquando da aprovação do diploma, que sempre dissemos não ser perfeito mas o possível na altura, houve vozes que procuraram convencer os polícias de que todas as alterações seriam prejudiciais.

O tempo provou que a ASPP/PSP, e mais alguns sindicatos, tinham razão e o Estatuto, sendo cumprido, dá resposta a questões importantes. Mesmo aqueles que se apressaram a fazer o jogo de alguns interesses reconhecem-no agora, ao ponto de estarem a exigir ao Governo que cumpra o aprovado.

Tivessem estes ajudado a negociação com a mesma energia que agora demonstram e talvez não tivéssemos de lutar para que fosse cumprido. Mas agora é tempo de unir esforços pela salvaguarda dos direitos dos polícias. No dia 28 teremos todos, sem exceção, de marcar presença em Lisboa para demonstrar ao governo que não aceitamos continuar a ser desvalorizados na nossa condição, pondo em causa a qualidade da segurança do país.
Governo Estatuto Profissional da PSP Lisboa ASPP PSP política governo (sistema) executivo (governo) parlamento
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)