Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
9
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Pedro Mourão

Ingenestratos

Campeou a ingenuidade de uma estratégia empírica.

Pedro Mourão 28 de Março de 2015 às 00:30
A estratégia está na moda! Descobriu-se um termo e conceito novo. Só que o termo remonta à Grécia antiga e o conceito desde que o Homem se conhece! A ausência de uma estratégia ou a incapacidade em defini-la dá azo a desilusões.

Num processo negocial, por norma há um ambiente de desacordo: ambas as partes deveriam definir a sua estratégia e conceber um plano em que se equacionem modelos comportamentais de negociação, modalidade e forma de ação. Utilizam-se ferramentas que a estratégia fornece para superar problemas e explorar eventualidades. Quem não o fizer, por ignorância, crença ou facilitismo, verá o processo esgueirar-se entre mãos. Durante anos, corporações enlearam-se em processos negociais, como a revisão dos estatutos. Agora, os interlocutores estão em fim de mandato e tudo se esfumará, trazendo à tona as fraquezas dos ‘grandes’ líderes estratégicos! Campeou a ingenuidade de uma estratégia empírica, dando origem aos ‘ingenestratos’!

O passo seguinte será o recurso à semântica paliativa, satisfazendo a crença e cegueira de seguidores, restando uma mão vazia e outra cheia de nada.
Grécia estratégia corporações estatutos ingenestratos
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)