Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
9
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Raul Vaz

O pica-pau fiscal

A geringonça ataca em força no património e repete a dose da equidade.

Raul Vaz 16 de Setembro de 2016 às 01:45
Quem sabe dar sabe receber. Eis o princípio que ilumina quem, por hábito, tira com uma mão para dar com a outra. Ninguém tenha ilusões: o enorme aumento de impostos de Gaspar iniciou um ciclo de pica-pau fiscal em que todos os anos, semestres ou meses podemos ser surpreendidos por um genérico aumento da carga.

Claro que não há família, empresa ou organização não-lucrativa que possa confiar ou planear o amanhã. Agora, para um bodo aos pobres e a promessa de extinção da sobretaxa, a geringonça ataca em força no património (por enquanto imobiliário acima de 500 mil euros) e repete a dose da equidade social: mais taxa nos combustíveis, tabaco, carro, selo.

Teodora Cardoso diz que assim não se constrói confiança. Pois não. É difícil confiar em quem trata os nossos bolsos como se fossem seus.
Vítor Gaspar Teodora Cardoso economia impostos
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)