Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
3
Conteúdo exclusivo para Assinantes Se já é assinante faça LOGIN Assine Já

Ricardo Ramos

Sair o tiro pela culatra

A Rússia está hoje mais isolada do que nunca. O Ocidente nunca esteve tão unido. 

Ricardo Ramos 19 de Maio de 2022 às 00:30
Um dos objetivos declarados da invasão russa da Ucrânia era manter a NATO afastada das suas fronteiras.

Aquilo que Vladimir Putin conseguiu, além de uma humilhação inesperada no campo de batalha, foi precisamente o contrário.

Com a adesão da Finlândia e da Suécia à Aliança Atlântica, não só a Rússia ficou com as suas fronteiras mais expostas em caso de um eventual conflito, como a NATO sai militarmente reforçada com a inclusão de dois Exércitos modernos e bem preparados.



Rússia Ucrânia Exércitos Suécia NATO Vladimir Putin Finlândia Aliança Atlântica Ocidente política
Ver comentários
Hoje nas bancas
Capa do Dia
A primeira página do Correio da Manhã e o acesso ao e-paper Ver todas as
primeiras páginas
}