Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
7

Ricardo Ramos

Venezuela na encruzilhada

Os próximos dias são decisivos para o futuro da Venezuela.

Ricardo Ramos 26 de Julho de 2017 às 00:30
Os próximos dias são decisivos para o futuro da Venezuela.

É já este domingo que se realizam as contestadas eleições para a Assembleia Constituinte, o ‘coelho’ que Maduro tirou da cartola para reescrever a Constituição, acabar com o pouco poder que resta ao Parlamento controlado pela oposição e perpetuar um regime que levou o país à falência económica, social e democrática.

Quatro meses e mais de uma centena de mortos depois, a oposição não desarma e promete paralisar o país a partir de hoje e "tomar Caracas" num gigantesco protesto contra aquilo que considera como um golpe de Estado levado a cabo pelo presidente.

A tensão está ao rubro e teme-se uma nova explosão de violência entre civis desesperados que já pouco mais têm a perder e um regime que teimosamente insiste em agarrar-se ao poder por todos os meios possíveis.

Maduro pode até conseguir levar a sua avante e eleger uma assembleia fiel aos seus caprichos, mas é cada vez mais um líder isolado, tanto na Venezuela como no exterior.

Resta saber quanto tempo aguentará no poder até acabar por cair como tantos outros ditadores.
Ricardo Ramos opinião
Ver comentários