Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
1
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Ricardo Tavares

FPF deixa ‘Projeto 9’ fora de jogo

Pauleta, que até já é pago pela Federação, bem podia ajudar a formar Éderes capazes de fazer golos

Ricardo Tavares 9 de Maio de 2015 às 00:30
Interessada, escreveu- -se, em seguir o exemplo do que melhor se faz lá fora, nomeadamente na Alemanha, a Federação Portuguesa de Futebol (FPF) convidou Vítor Baía para coordenar o ‘Projeto 1’, escola que visa melhorar a qualidade do guarda-redes. A ideia merece o aplauso e a escolha do presidente, Fernando Gomes, o elogio.

O futebol, porém, não pode ser pensado em função de quem apoiou, como mandatário desportivo, o líder federativo, de quem agora vive enrascado com as contas ou das espinhas que o presidente tem de cravar na garganta de quem o critica agora, como é o caso de Pinto da Costa. O futebol tem de ser um projeto com outros projetos. Por isso, a FPF não deve deixar fora de jogo o ‘Projeto 9’, para pontas de lança, evitando-se ver na Seleção avançados que praticamente só marcam nos treinos. O bibota de ouro Gomes (ligado ao FC Porto), Nené, Jordão e Manuel Fernandes (não se envolveram na campanha de Fernando Gomes) são mestres que não dão jeito para essa escola – Rui Águas treina Cabo Verde –, mas Pauleta, que até é diretor da FPF, bem podia ajudar a formar Éderes capazes de fazer golos.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)