Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Ricardo Tavares

Pinto da Costa merece comissão

O 'outro' PC ficaria encarnada (de vergonha) de ouvir ‘este’.

Ricardo Tavares 17 de Dezembro de 2016 às 00:30
Pinto da Costa (PC) bem pode tentar ser o presidente que sagazmente aproveitou a boleia de Pedroto para atravessar a Ponte da Arrábida na qualidade de dragão. PC bem pode tentar ser o líder que ajudou a derrotar o Adamastor dos Andrades, o complexo que penalizava o FC Porto a caminho do Sul e o deixava, como dizia o treinador, a perder antes de o autocarro atravessar o Douro. PC bem pode tentar ser o grande dirigente que colocou o clube nos picos da Europa. Mas dificilmente o conseguirá.

O ‘outro’ PC ficaria encarnado (de vergonha, entenda-se) se tivesse de se pronunciar sobre o que ‘este’ disse, à má maneira de Bruno de Carvalho, relativamente aos adeptos azuis-e-brancos ou, ainda na mesma recente entrevista, sobre a forma distinta como se referiu a Depoitre e a Adrián López, dois ativos, embora com pouca atividade e baixa produtividade.

PC, numa demonstração inequívoca de que está longe da forma que o notabilizou, acaba na entrevista por não dar a outra mão ao filho. Conta que o avançado Rui Pedro está no clube por causa da empresa de Alexandre Pinto da Costa, mas confessa, também, que, a pedido do filho, falou com Américo Amorim para arranjar emprego para o pai do futebolista.

Se PC estivesse em forma, não ia por aí – não se arriscava a ouvir, eventualmente, alguém dizer que merecia receber de Alexandre uma comissão por meter uma ‘cunha’ ao ‘rei da cortiça’.
Pedroto FC Porto Bruno de Carvalho Rui Pedro Alexandre Pinto da Costa desporto futebol
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)