Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
2
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Rui Hortelão

O faz de conta

Falta de solução no BPI deixa o sistema financeiro sob ameaça.

Rui Hortelão 18 de Abril de 2016 às 01:45
O caso Banif: O ministro das Finanças diz uma coisa; o governador do Banco de Portugal diz outra; um secretário de Estado acusa Carlos Costa de "falha de informação grave"; o primeiro-ministro recusa tirar conclusões; ao contrário de Luís Marques Guedes, que reage: "O senhor ministro das Finanças prestou um depoimento falso." E o que é que acontece a seguir? Nada, perdão, novas audições do ministro e do governador.

O caso "melhor amigo": A 11 de fevereiro, a revista SÁBADO revela que Diogo Lacerda Machado é o homem que representa o Estado nas negociações da TAP e do BES. E o que é que acontece a seguir? Nada, perdão, dois meses depois alguém percebe o que está em causa – da oposição ao próprio primeiro-ministro.

O caso Cartão do Cidadão: Lançado em 2006, é um dos resultados positivos da modernização do Estado. E o que é que acontece a seguir? Nada, perdão, dez anos depois o Bloco de Esquerda lembra-se de que não gosta do nome e gasta tempo e dinheiro a contestar a "linguagem sexista".

A par destas brincadeiras do faz de conta político, o FMI informa que Portugal é o quinto país mais endividado do Mundo e a falta de solução no BPI deixa o sistema financeiro sob ameaça. E o que vai acontecer? Em breve saberemos.
Banif Banco de Portugal Carlos Costa Luís Marques Guedes Diogo Lacerda Machado TAP Bloco de Esquerda FMI BPI
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)