Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
7
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Rui Moreira

O meu partido é o Porto

O Porto é o nosso partido. E neste nosso partido cabe todo o Porto, cabe o Porto todo. Não fomos raptados por ninguém.

Rui Moreira 12 de Junho de 2016 às 00:30
Mais de três anos depois de me ter candidatado à presidência da Câmara do Porto, ainda há quem não compreenda o que eu prometi então e em que votaram os portuenses. Disse, nesse dia, que o meu partido é o Porto. E, uma vez conquistada a presidência da câmara, demonstrei que assim seria. Mostro que assim é. Mostro que neste nosso movimento cabem todos, da direita à esquerda, independentemente dos seus vínculos partidários ou convicções. Desde que venham pelo Porto. A bem do Porto.

O nosso movimento nunca se colocou na lógica populista antipartidária. Sempre o disse, e repito, que este é um projeto da cidade, um projeto da cidadania em que todos têm lugar. Foi por isso que então, há três anos, agradeci o apoio do CDS, que me deixou satisfeito. É por isso que, se for esse o caso, agradecerei, de novo, o apoio do CDS, do PS, ou de qualquer outro partido democrático que nos queira apoiar.

Na certeza que uma recandidatura do nosso movimento implica o cumprimento escrupuloso do nosso programa, com a exigência crítica que implica que escolhamos os melhores para fazerem parte das nossas listas. Foi isso que fizemos então, e que voltaremos a fazer. Com a convicção firme de que o voto dos portuenses não é pertença de ninguém. Com a certeza que fizemos o possível para cumprir o que de nós era esperado. Com a esperança de passar no exigente exame que qualquer recandidatura sempre implica. Com a confiança de conhecermos melhor a cidade e a capacidade dos seus protagonistas. Com a preocupação de não permitir que o nosso projeto seja abastardado. Com uma única obsessão: a de cumprir um programa assente na cultura, na coesão social e na economia, por muito que isso incomode os saudosistas. Sem medo de falar da felicidade, que decorre de fazermos do Porto uma cidade mais confortável e interessante.

O Porto é o nosso partido. Disto não sairei. E neste nosso partido cabe todo o Porto, cabe o Porto todo. Não fomos raptados por ninguém, ao contrário dos piores augúrios e das tentativas de leituras enviesadas; não nos transformámos num partido; não caímos na tentação de olhar para prados distantes. Assim continuaremos a ser. De braços abertos a quem nos queira apoiar, a quem queira participar neste projeto. Ou seja – e bem à moda do Porto –, livres, independentes, inclusivos. Tudo o resto é um folclore político sem muito interesse.
Câmara do Porto CDS PS Porto política
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)