Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
3
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Rui Pereira

A crise moral

A cultura do ter, do consumo e da ostentação gera futilidade insana.

Rui Pereira 16 de Dezembro de 2017 às 00:30
Não gosto de falar em ‘crises morais’. Prefiro reconhecer que, a partir dos sessenta anos, confundimos a nossa própria decadência com a ruína do Mundo (além de passarmos a autocitar-nos com arreliadora frequência). Porém, acontecimentos recentes do foro político, desportivo, social e até religioso legitimam a questão: estaremos a atravessar uma crise de valores?

Ex-dignitários do Estado enfrentam acusações de corrupção graves e verosímeis. No futebol, instalou-se uma espécie de luta na lama, servida no ciberespaço e em programas desportivos. Várias instituições políticas e sociais caíram no nepotismo mais alarve. A ‘diversão noturna’ nunca encerra. Membros de confissões religiosas são condenados por burla e abuso de crianças.

Isto foi retrazido à tona pelos casos mediáticos da ‘Raríssimas’ e da IURD. Em ambos, refulge o cavalo de Troia da democracia em todo o seu esplendor. O celebrado setor social, cuja existência é garantida pela Constituição, foi (no mínimo) palco de uma avidez desmedida. A liberdade religiosa pode ter servido de biombo a adoções ilegais ou ao tráfico de crianças.

Crise de civilização? Talvez. Não que eu gostasse de voltar ao tempo dos ‘pobretes mas alegretes’ e "orgulhosamente sós", mas a cultura do ter, do consumo e da ostentação só pode gerar futilidade insana. Ainda assim, a minha fé nos seres humanos é inabalável. Seguiremos sempre em frente. Basta realizar a ‘comprovação contrafática’ da vigência dos valores violados.

Para tanto, o Estado não pode abdicar dos seus poderes, que têm como razão de ser a defesa dos direitos dos cidadãos, a começar pelas crianças, pelos portadores de deficiência e pelas vítimas de violência doméstica e maus-tratos. Não vale a justificação do ‘ninguém nos disse’.

Titulares de cargos políticos, Ministério Público e polícias têm de assumir a iniciativa.
Rui Pereira opinião
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)