Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
7
14 de Setembro de 2006 às 00:00
Há quem as faça marchando em manifestações, elas fazem-nas de ‘piernas cruzadas’. É, fazem greve de sexo. Se queres sacar algo na cama, deita fora a pistola. A câmara local apoia-as e as estatísticas confirmam a eficácia da medida.
Na peça ‘Lesístrata’, o clássico grego Aristófanes fala dessa greve, para acabar com a guerra entre Esparta e Atenas. Mais próximo, nos anos 60, apareceu um ‘slogan’ falhado: ‘Faça amor, não a guerra’. Pelos visto, ‘Não faça amor para não haver guerra’ dá mais resultado.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)