Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
1
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Carlos Anjos

A Casa Pia

Todos os dias assistimos a novas declarações sobre a Casa Pia. Arguidos e testemunhas vão alterando as suas declarações ao sabor do vento, e ex-jornalistas prestam-se a tudo, que a vida não está fácil. Tudo acontece naquele processo. Mesmo esse jornalista tem a sua imparcialidade tolhida de morte, uma vez que durante o processo escolheu de forma clara um dos lados. Não procurou nunca expor factos.

Carlos Anjos 15 de Abril de 2011 às 00:30

Mas o foco do problema, parece--me, ainda ninguém falou dele. Aqueles rapazes, pelo seu passado, oriundos de famílias desestruturadas, vítimas de abusos sexuais, alguns depois abusadores, criados ao abandono na fronteira da marginalidade, jovens que nunca foram crianças, eram à partida testemunhas de grande fragilidade. Durante o processo, foram acompanhadas por psiquiatras, psicólogos e pedopsiquiatras, mas, findo o julgamento, foram entregues a si mesmos, foram simplesmente abandonadas. O Estado não está preparado para acompanhar testemunhas que eram simultaneamente vítimas. Deu-lhes tudo, para depois lhes retirar tudo. Para o nosso sistema, tudo termina no julgamento. Só que a vida não é assim, e temos aí o deplorável espectáculo a que todos temos assistido e que só fragiliza ainda mais o nosso sistema judicial e as suas instituições. Valia a pena pensar nisso.

Ver comentários