Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
5
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Armando Esteves Pereira

A culpa é dos impostos

A gasolina e o gasóleo estão ao preço mais caro de sempre e é provável que amanhã alcancem novo recorde, que será batido poucos dias depois.

Armando Esteves Pereira(armandoestevespereira@cmjornal.pt) 6 de Março de 2011 às 00:30

O primeiro culpado deste agravamento insustentável de custos é a subida de crude, mas o Estado português ainda é responsável por mais de metade do custo da gasolina e quase metade do gasóleo. É verdade que a instabilidade no Médio Oriente e a guerra civil líbia pressionam o preço do petróleo, mas quando abastecemos um automóvel, a principal fatia da factura ainda são os impostos (ISP e IVA), cobrados pelo Ministério das Finanças. É o peso do Fisco que justifica a diferença de quase 20 cêntimos no litro de gasolina face a Espanha e de cerca de 10 cêntimos no gasóleo. Esta diferença está a alargar a influência espanhola no Interior.

Não são apenas as gasolineiras portuguesas do Interior que estão a fechar. Os sectores do comércio e serviços são afectados porque a taxa máxima de IVA é de 18% e cá subiu para 23%. Cinco pontos percentuais é significativo num tempo de vacas magras. Menos negócio significa menos riqueza que fica cá e mais desemprego e desertificação humana do Interior.

A desvantagem fiscal portuguesa está a matar o dinamismo económico do Interior. Basta ver os sinais nas cidades da Raia. Do Minho a Bragança, da Guarda ao Alentejo.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)