Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
2
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Armando Esteves Pereira

A factura do Zé Povinho

O aumento de capital de mil milhões de euros da Caixa Geral de Depósitos, que no mês passado o primeiro-ministro anunciou como um reforço da instituição para emprestar à economia, nem sequer é suficiente para cobrir todas as necessidades de capital que o gigante público tem de injectar no nacionalizado Banco Português de Negócios.

Armando Esteves Pereira(armandoestevespereira@cmjornal.pt) 11 de Janeiro de 2009 às 00:30

Desde a intervenção do Estado no banco que durante anos foi dominado por Oliveira e Costa, a Caixa já cedeu cerca de 1,4 mil milhões de euros. Se a este valor somarmos o ‘buraco’ das imparidades detectadas pela curta gestão de Miguel Cadilhe no banco e que se aproximam dos mil milhões de euros, fácil é prever que os contribuintes podem ter de suportar uma conta que supera os dois mil milhões de euros (400 milhões de contos na moeda antiga).

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)