Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
9
5 de Outubro de 2013 às 01:00

Nada está bem e tudo precisa de ser permanentemente reformado, como se vivêssemos numa casa a precisar sempre de obras estruturais. Essa imagem colhe votos! Tantos que nenhum candidato se esquece de dizer a palavra mágica. Até há quem pretenda reformar o Estado! Uma reforma exige que algo precise de ser mudado substancialmente. O que temos visto é o contrário: a dita febre leva a que se reforme tudo, mesmo o que está bem (ou menos mal) e com grandes custos. Temos os resultados que se sabem: na próxima legislatura, lá virão outros políticos – ou os mesmos – que se propõem reformar a anterior reforma. Seria mais correcto fazer correcções do que está mal, sem ser necessário mudar as coisas. Ou importaria mudar tudo de raiz. Resta saber como. E afinal a única reforma que o Estado deveria fazer seria a minha!

febre reformadora sns estado
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)