Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
6
20 de Setembro de 2005 às 00:00
O número de votos foi igual (38,5%) e como os Verdes tiveram mais votos que os liberais (FDP) a coligação de esquerda manteve-se no poder.
Hoje ainda ninguém sabe quem vai mandar na Alemanha. Ou será uma ‘coligação de elefantes’ entre os dois grandes, ou terá que ser a três, porque a dois não há maioria. E uma coligação de mais de dois partidos não há na Alemanha desde 1953.
O Presidente da República, num regime parlamentar, em princípio não se mete nesta ‘mercearia’ e Horst Kohler acha que não se deve meter. Tudo se passa no Bundestag (Parlamento) e é provável que a solução final seja a Grande Coligação. Mas no único precedente, em 1965, ainda houve primeiro um governo liderado pelo partido mais votado (CDU), mas caiu um mês depois. E então o chanceler não foi o principal candidato dos dois ‘grandes’ às eleições – foi um terceiro.
Tendo em conta o que Angela Merkel e Schroeder disseram um do outro pode acontecer o mesmo. A História repete-se muito.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)