Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
4
14 de Setembro de 2007 às 00:00
Mas enquanto não for aquilatada a gravidade desportiva do acto, a julgar pela UEFA, é prematuro e desmesurado sancioná-lo com castigo tão severo, a pretexto de um incidente de percurso, para chegar à mesma conclusão que perseguem, por razões meramente futebolísticas.
Se o castigo impedir Scolari de ficar à frente da Selecção nos quatro jogos decisivos que ainda faltam, a Federação deve encontrar uma alternativa, com a mesma objectividade com que substitui jogadores temporariamente impedidos. Uma coisa não pode ter a ver com a outra.
PS: O pedido de desculpa, com um dia de atraso e a jusante da FPF, foi uma atitude digna, embora não completamente assumida, num meio onde reconhecer um erro significa perder.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)