Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
21 de Janeiro de 2007 às 00:00
É bem possível que esta semana tenha sido o início de uma inversão no mercado. Entre segunda e sexta-feira, a SIC venceu quatro dias (o único que perdeu foi apenas por uma décima) e parece estar perfeitamente identificado o produto responsável por esta mudança: ‘Páginas da Vida’.
A telenovela de Manoel Carlos – excessivamente ‘suculenta’, com uma história fortíssima e representações a condizer – destronou de forma surpreendente o ‘Tempo de Viver’, da TVI, e poderá estar aqui – quem sabe – a chave para a reviravolta que Penim anunciou.
O facto que neste momento mais deve preocupar José Eduardo Moniz é que ‘Páginas da Vida’ consegue atingir valores de ‘share’ já muito altos estando apenas decorridos 25 episódios, quando o histórico dos últimos anos mostra que as telenovelas brasileiras levam muito mais tempo o ‘arrancar’.
Desta vez, porém, bastaram os primeiros capítulos de uma nova telenovela da Globo para fazer diminuir, quase de imediato e de forma substancial, o ‘share’ da novela concorrente, que está numa fase decisiva e que deveria, portanto, mostrar mais consolidação. A qualidade de tudo o que se passa em ‘Páginas da Vida’ é um embaraço para as produções da NBP – que, verdade seja dita, melhoraram em praticamente todos os aspectos na última década.
O problema é que ou há excessiva qualidade na história de Manoel Carlos, e a comparação é mortal para quem faz o ‘Tempo de Viver’, ou a NBP... terá dado alguns passos atrás. Se a SIC mantiver, para os próximos tempos, o seu esqueleto no ‘day time’ e resistir à tentação de responder a algumas mudanças que, inevitavelmente, a TVI irá ter que fazer, quase dá para ir adiantando que ‘Páginas da Vida’ encarrega-se de fazer o resto. E resta saber se não nasce mesmo aqui outro facto de relevo: o regresso da moda das novelas brasileiras. Mas isso se verá, mais tarde.
Uma crítica à SIC: a promoção de ‘Páginas da Vida’ é pobre e quase invisível. Com tantos picos na história, a coisa mais fácil – e eficaz – seria ‘vender’ este produto. O que é difícil vender são coisas como o ‘Jura’, mas isso é outra história. ‘Páginas da Vida’ fará, daqui em diante, quase sempre bem. Mas há uma diferença entre fazer 37 pontos de ‘share’ e 42 ou até mais. A boa promoção pode ajudar.
Em suma: a SIC venceu apenas uma semana, é verdade, mas é uma semana que pode dizer muito. O mês de Janeiro estará ganho pela TVI. Todavia, José Eduardo Moniz está agora com reduzida margem para falhar a aposta no ‘reality show’, de Março.
Ver comentários