Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Miguel Alexandre Ganhão

A troika não exigiu isto!

Alguém me diga: onde é que está escrito no memorando que o Estado português assinou com a troika que era preciso cortar os subsídios de férias e de Natal? Em lado nenhum. Nem uma linha.

Miguel Alexandre Ganhão(miguelganhao@cmjornal.pt) 7 de Julho de 2012 às 01:00

Nem a Comissão Europeia, nem o Fundo Monetário Internacional (FMI), nem o Banco Central Europeu (BCE) exigiram qualquer tipo de cortes naquelas prestações. Nem ao sector público, nem ao privado.

A ideia da sobretaxa sobre o subsídio de Natal de 2011, e a proposta de eliminação dos subsídios para todos os funcionários públicos e reformados que ganhem acima de 1500 euros, foi única e exclusivamente da responsabilidade do Governo. Foi uma maneira expedita de tentar resolver "um problema de Finanças Públicas", cortando do lado da despesa.

Não resultou. A insistência neste modelo, agora alargado ao sector privado, não vai resultar e vai esmagar, ainda mais, a procura interna e deprimir uma economia que, segundo o FMI, só deverá crescer a uma média de 0,5% ao ano até 2017.

Assim não vamos lá!

miguel a. ganhão opinião a troika não exigiu isto!
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)